quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Do latim ao português

Do Latim ao Português sem complicação!
Isso mesmo! Alunos de nono ano aprendem ortografia através de palavras vindas do Latim e percebem que muitas, como por exemplo, acetu (com C em Latim) se tornaram com Z em Português - azedo.
Para não esquecerem, fizeram cartazes:



segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Violência na escola

Depois do tema trabalhado em sala de aula, eis os belíssimos cartazes (primeiras séries do EM):







Trabalhos de reportagem 1ºs EM

Foram dadas fotos de reportagens tiradas de jornais para os alunos da 1ª série do EM da EE onde trabalho.
As fotos não continham qualquer legenda e a proposta era que, em grupo, os alunos criassem reportagens para elas. Infelizmente não é possível colocar tudo de bom que saiu, mas escolhi algumas (as fotos estão abaixo).
O objetivo foi trabalhar notícia de jornal e os alunos se saíram muito bem produzindo as suas, tendo como pano de fundo fotos verdadeiras, de jornal.
Apenas a última foto é de um outro trabalho, interpretação (por desenho) de textos que falam sobre a prisão de pássaros (uma outra grande experiência).





sábado, 31 de agosto de 2013

Inscrevam-se!

Grupo de discussão para docentes de Língua Portuguesa no Yahoo. Inscrevam-se e sejam bem vindos!

http://br.groups.yahoo.com/group/docenteslinguaportuguesa/

segunda-feira, 29 de julho de 2013

É hora de voltar...

É hora de voltar ao trabalho e por que não voltar com vontade depois de um mês de descanso?
Quando gostamos do que fazemos as coisas se tornam muito mais fáceis. E aqui deixo um trecho de uma banda de rock (Capital Inicial) para refletir:

"Nem tudo é como você quer
nem tudo pode ser perfeito
Pode ser fácil se você ver
o mundo de outro jeito.
Se o que é errado ficou certo,
as coisas são como elas são"

Bom retorno! ;-)

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Neuroeducação

Neuroeducaçao

É uma ciência que estuda o aprendizado no cérebro, ou seja, como ele
se dada dentro do cérebro.
Há muitos mitos sobre a inteligência, muitos cientistas acreditam que o QI
não é uma for cla de se medir a inteligência de uma pessoa. Todos podem aprender a
qualquer momento, mas ao redor dos três anos o cérebro está em mudança e isso facilita
muito o aprendizado. Após os seis anos a criança entende melhor o abstrato e após os
doze entende melhor a coisas que exigem lógica.
Para se aprender uma língua segunda língua é melhor que seja até os oito anos, mas
depois também é possível, porém com um pouco só a mais de dificuldade.

Fonte Revista Neuroeducação (Especial) Editora Segmento

sexta-feira, 19 de julho de 2013

terça-feira, 16 de julho de 2013

Oficinas de Língua Portuguesa: Teatro na escola

Oficinas de Língua Portuguesa: Teatro na escola: Foi trabalhando teatro em sala de aula no semestre passado que percebi as pérolas que tenho nos primeiros anos do EM onde trabalho (autores:...

domingo, 31 de março de 2013

segunda-feira, 4 de março de 2013

Adolescência

A adolescência não é uma fase fácil, mas quem trabalha com adolescentes simplesmente precisa aprender que nessa fase da vida as pessoas são críticas e querem saber os porquês das coisas. Por isso, não adianta proibir algo sem que haja uma explicação, pois, isso apenas causará revolta.
Com o adolescente é preciso dialogar e fazer acordos, um "não" sem explicação apenas gerará mais conflitos.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Twitter

Conheça também nosso Twitter!

http://twitter.com/profaportugues

Grupos

Na sala de aula dificilmente encontraremos todos os alunos do mesmo nível e se encontrássemos isso não seria natural já que cada ser humano tem seu próprio tempo de desenvolvimento.
Porém às vezes encontramos alguns muito atrasados que foram empurrados para frente.
De qualquer maneira, como trabalhar com um grupo heterogêneo?
Enquanto a maioria da classe estuda e aprende o que o professor preparou, aquela mia dúzia que está mais atrasada pode trabalhar em grupo com atividades diferenciadas trazidas pelo próprio professor ou por um professor auxiliar.
Assim, a sala não vira uma bagunça e todos trabalham.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Trabalho de paciência

Antigamente a cada dia os alunos aprendiam rápido, pois, tinham sede de conhecimento e essa era sua fonte. Hoje em dia isso não acontece mais já que temos a internet e outras fontes de busca rápidas.
Por isso, o trabalho do professor se tornou um trabalho de mais paciência do que antes, o aluno não é uma caixa de onde as informações são jogadas, ele é um ser humano com problemas de ser humano e isso deve ser levado em conta. O que se ensina por dia é como uma planta que semeamos e cuidamos e com o tempo vemos crescer.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Abraçar o mundo

Não adianta querer "abraçar o mundo", querer que em grupos sociais menos abastados todos aprendam e tenham interesse em estudar se não foi esse o exemplo dado para eles em casa.
Pode-se trabalhar diferenciadamente com interesses desses grupos, ou pelo menos, dar atenção àqueles que estão ali para alguma coisa.

Prática e não teoria

Talvez muitos que estão na escola pública não gostem de estudar, preferem algo mais prático e menos teórico. Esses deveriam aprender um ofício e não serem forçados a fazer o que não gostam e depois serem excluídos pela sociedade.


sábado, 16 de fevereiro de 2013

Em dias atípicos...

Em um dia atípico que na escola toda aparecem 30 alunos. O que fazer?
A melhor solução é criar uma atividade educativa diferenciada que faça-os ter o prazer de estar na escola e não apenas querer ire embora ou conversar com os colegas.

Em salas com menos de 10 alunos sabemos que é impossível trabalhar algo novo, por isso a ideia da atividade diferenciada, prazerosa e que todos saem ganhando.